Translate

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

BORRA DE CAFÉ NO DESIGN MODERNO BRASILEIRO

Meus queridos seguidores e amigos, estou em dívida com vocês. 
Tenho feito poucos artesanatos e ando um pouco afastada do blog por motivos de saúde. 
Resumindo, sofri uma forte crise de hérnia de disco com pinçamento de ramificações do nervo ciático. Pensem numa dor intensa e imobilizante. Felizmente, estou em plena recuperação. Bom, não quero falar de doenças. 
Saibam que sempre penso em escrever algo e colocar alguma postagem que venha a agradar vocês e mostrar que tudo é possível com dedicação e persistência.
Hoje, ao entrar no Google, eu vi um trabalho que simplesmente me encantou e tenho certeza que vocês irão amar.
Alguns brasileiros, antenados com questões do impacto do resíduo sólido do café, a famosa borra de café, se juntaram em várias pesquisas com o intuito de achar uma forma de reciclar este material tão amado em nosso país e no resto do mundo.
Consciência ambiental e design moderno combinam? Eles apostaram que sim e conseguiram.
Foi assim que surgiu a RECOFFE DESIGN. Uma marca inovadora que cria peças sustentáveis a partir da borra do café.
Não se trata de fazer pinturas em garrafas, caixas ou telas, usando a borra de café. Isto muitos já fazem. 
Eles conseguiram criar peças sólidas, como vasos de plantas, luminária, bio-jóias e outras peças decorativas. 
Após, várias tentativas, misturando borra de café + aglutinantes naturais, conseguiram um material rígido e biodegradável. Este foi o primeiro e decisivo passo.
Parece algo fácil, mas foi preciso muito empenho, dedicação e, principalmente, visão. Some a tudo isto muita criatividade e determinação.
Os idealizadores, Ana Paula e Rafael, garantem que o material é atóxico, elaborado manualmente em uma produção limpa que dispensa energia elétrica.
Amo ver como alguns projetos são iniciados. Às vezes, um bate papo inocente, entre amigos, se transforma em algo mágico e inovador. 
É preciso acreditar e arriscar.
Da próxima vez, que eu for apreciar um simples cafezinho, vou ficar imaginando o que irá acontecer com o seu resíduo.
Será que a borra do meu cafezinho irá virar alguma peça de design, algum outro tipo de reciclagem, quem sabe um simples adubo, ou simplesmente vai parar no lixo? 
Espero que não seja a última opção. Prefiro que a borra do meu cafezinho se transforme numa obra de arte e traga muita alegria a alguém.
Quem sabe a xícara em que será servido o cafezinho não seja de borra de café? Seria o máximo.
Minha intenção não é fazer divulgação da marca (mesmo que tenha feito), mas de mostrar que, com dedicação, pesquisa e tentativas, erros e acertos, podemos fazer a diferença.
A RECOFFE DESIGN, possui uma loja na Av. João Fiúsa, 2530, Ribeirão Preto (SP). Maiores informações procurem no site http://recoffeedesign.com/ 
As fotos não são de minha autoria, foram captadas do Instagram da marca, a quem peço desculpas pela ousadia. Caso se sintam ofendidos, é só me enviar mensagem que irei retirar a postagem.
Aos meus seguidores e amigos, tenham uma linda tarde. 
Desejo a todos, muito sucesso em seus projetos e trabalhos.
Espero que tenham gostado. Se sim, curtam e compartilhem.
Mil bjs e até a próxima postagem (arte, viagem ou guloseimas).

BOA SORTE e BOM TRABALHO!!!

Abaixo alguns trabalhos (meus) de reciclagem ou reaproveitamento de materiais que foram resgatados do lixo:
GARRAFAS PINTADAS 

domingo, 29 de julho de 2018

ESCONDIDINHO DE CARNE SECA

comida nordestina
O escondidinho de carne seca (ou carne de sol) é bem versátil. Pode ser preparado em pequenas vasilhas individuais como entrada, ou em vasilhas ou travessas maiores como prato principal no almoço ou prato único no jantar.
comida nordestina
A receita de hoje é bem mais fácil do que parece no início. O mais demorado é o tempo de dessalga e reidratação da carne.
Para garantir o sucesso da receita, use sempre produtos de qualidade e confiança. Não compre carne exposta no açougue ou em feiras. Verifique sempre a validade dos produtos. A saúde de nossa família é nossa responsabilidade.
INGREDIENTES:
- Purê de macaxeira:
  • 400 a 500 g de macaxeira
  • água q.b.
  • sal a gosto
  • 100 ml de requeijão cremoso (aproximadamente)
- Recheio de carne seca:
  • 300 g de carne seca 
  • água o q.b.
  • 1 ou 2 dentes de alho (opcional) 
  • 1 cebola pequena (branca ou roxa)
  • 1 tomate maduro pequeno
  • pimentão vermelho a gosto
  • cebolinha e coentro a gosto (eu só utilizei a cebolinha)
  • 1 fio de azeite
  • 1 c/sopa de manteiga (rasa)
DICA:
No lugar da carne seca, você pode usar a carne de sol. Com relação a charque não acho legal, pois tem muita gordura no meio da carne. Mas, muita gente usa. Aí vai o gosto pessoal de cada um.
Carne seca, carne de sol e charque não são a mesma coisa. As três são carnes curadas com sal. A diferença está na preparação e no produto final. Vejam, no quadro abaixo, as principais diferenças dos três tipos de carne.
Guarnição:
  • Óleo para untar a forma (q.b.)
  • 2 xíc de queijo muçarela ralada em ralo grosso
  • 25 g de queijo parmesão ralado

MODO DE PREPARO:
Purê de macaxeira:
  1. Descasque, corte e lave bem a macaxeira. Dica: Sempre que compramos macaxeira, descascamos, lavamos e a cortamos em pedaços. Depois colocamos em saquinhos, retiramos o ar (o máximo possível) e congelamos no freezer. Para usar basta retirar a quantidade necessária e deixar em temperatura ambiente.
  2. Coloque a macaxeira em uma panela e cubra com água.
  3. Acrescente o sal e leve ao fogo alto.
  4. Abaixe o fogo assim que ferver.
  5. Assim que a macaxeira estiver cozida, escorra a água.
  6. Espere esfriar um pouco e corte os pedaços, em sentido longitudinal, para retirar 
  7. Passe para um processador e junte o requeijão cremoso. A quantidade varia de acordo com a macaxeira, algumas são mais macias e úmidas, outras são mais secas e duras. Dica: No lugar do requeijão cremoso, pode-se usar creme de leite, leite ou um pouco da água do cozimento da macaxeira.
  8. Processe a macaxeira. Dica: Eu, particularmente, prefiro que o creme fique com um pouco granulado com pequenos pedacinhos da macaxeira. Então, eu vou pulsando até chegar no meu creme ideal. Se você preferir mais uniforme e pastoso é só processar um pouco mais. O ponto vai de acordo com o gosto de cada um. Mas, não o deixe nem seco demais e nem muito fluido. Fica como um purê. Firme ao pegar com a colher, mas que ao virar a colher caia como um bolo de massa. (É, também acho um pouco confuso. 👀😕 Espero que a foto abaixo ajude no entendimento.). 👇
  9. Reserve até o momento da montagem.
Recheio de carne seca:
  1. Escolha um bom pedaço de carne seca e corte a quantidade necessária.
  2. Retire o excesso de gordura e corte em fatias sentido contrário das fibras, nem muito grossas e nem muito finas, aproximadamente 7 cm de largura. Lave em água corrente, esfregando bem para retirar o sal da superfície. Dica: Se cortar a carne em pedaços muito pequenos e finos, a água irá dessalgar demasiadamente a carne, deixando-a insossa. Se cortada em pedaços muito grandes, a água não penetrará no interior de carne, que ficará salgada demais.
  3. Faça a demolha da carne: Coloque a carne seca em água para dessalgá-la e reidratá-la. Troque a água várias vezes. Todo processo, dura cerca de 24 horas. Dica: Como eu não tinha muito tempo, cortei a carne em fatias mais finas, aproximadamente 4 cm de largura, reduzindo o tempo de molho para 8 horas. Isto foi possível porque a carne não estava muito curada. Observem a coloração da mesma na foto anterior. Quando mais tempo a carne é curada, mais sal entranha e mais salgada ela irá ficar. 
  4. Faça o pré-cozimento da carne seca, antes de iniciar sua preparação. Escorra a água da demolha. Coloque a carne uma panela, acrescente a água o q.b., leve ao fogo e cozinhe por 20 minutos.
    Após o cozimento, escorra a água do cozimento.
    Acrescente nova água à panela e retorne ao fogo até que a carne fique macia (teste com um garfo). No segundo cozimento a água deve ser quente.
    Dica: É necessário cozinhar a carne duas vezes. A proporção da água para o cozimento é de 200 ml de água para cada 100 g de carne. Como eu usei 300 g de carne, usei 600 ml de água em cada etapa do pré-cozimento.
    👉 Reserve parte do líquido do segundo cozimento para usá-lo na preparação da carne, a fim de agregar sabor e umidade ao prato.
  5. Escorra a água após a segunda fervura.
  6. Deixe esfriar um pouco e desfie toda a carne. Processo trabalhoso e cansativo.  
    Dica: para agilizar eu usei o processador de alimentos. Basta picar grosseiramente a carne e colocar no processador.
    Depois, é só clicar algumas vezes e, "voilá", a carne está desfiada. Atenção para não bater muito e transformar a carne em pasta. Aproveite para limpar e retirar algumas gordurinhas que escaparam da limpeza inicial.
  7. Pique a cebola, o tomate, o pimentão vermelho, a cebolinha e o coentro (este último eu não usei). Reserve.
  8. Em uma frigideira antiaderente, coloque o fio de azeite e a manteiga e aqueça em fogo médio.
  9. Acrescente a cebola e refogue até amaciar.
  10. Junte o tomate e o pimentão vermelho. Mexa tudo e refogue ligeiramente.
  11. Coloque a carne seca desfiada e refogue. A carne não precisa cozinhar, basta refogar bem. Se necessário, acrescente um pouco da última água do pré-cozimento da carne.
  12. Prove o sal e corrija. Dica: eu não salguei, o sal residual na carne foi o bastante.
  13. Desligue, acrescente a cebolinha picada e misture. Reserve até o momento da montagem.
MONTAGEM:
  1. Pré-aqueça o forno a 180°C.
  2. Unte uma forma de vidro refratário com óleo.
  3. Coloque metade do purê de macaxeira na forma. Uniformize com uma colher.
  4. Cubra o purê de macaxeira com o recheio de carne seca.
  5. Espalhe metade do queijo muçarela sobre o recheio o mais uniforme possível.
  6. Coloque o restante do purê de macaxeira. Use uma colher para não desmontar o prato.
  7. Finalize com o que sobrou do queijo muçarela e o queijo parmesão.
  8. Leve ao forno pré-aquecido até gratinar o queijo.
    comida nordestina
  9. Retire do forno e sirva quente.
HUMMM, muito bom.
Uma delícia a cada garfada.
Espero que tenham gostado.
comida nordestina
Não deixem de fazer, experimentar e compartilhar. 😋😋😋
Beijocas e até a próxima postagem que pode ser artes, guloseima ou companhia (jardinagem, viagens, passeios, pensamento, dicas, ...,)!!! 😚💋💋
BOM APETITE!!!
Obrigada pela visita. Um abraço carinhoso a todos.
                   Teresa Cintra  

FEIJOADA 
FEIJÃO VERDE








CARNE-DE-SOL

TAPIOCA