Translate

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

REFORMANDO CADEIRAS DE ESCRITÓRIO

A ordem do dia continua sendo reaproveitar, reciclar e customizar.
Agora uma cadeira de escritório usada para o computador.
reforma de móveis; faça você mesmo; decoração do lar; decoração do escritório; reciclagem; cadeira; troca de estofado de cadeira; antes e depois; Conserto, Montagem, Reforma e Restauração de Móveis; lixo é luxo
Velha, suja e rasgada, a cadeira estava pedindo reparo ou substituição. Como sua estrutura continuava boa e a espuma confortável, eu resolvi que seria melhor uma pequena reforma.
Pequena? Sim, nada complicado. A parte mais difícil é a desmontagem e retirada dos grampos. Aí, nada como um maridão por perto, pronto para ajudar. Quem não dispor de um maridão como o meu é só chamar o irmão (ã), primo (a), namorado (a), paquera ou quem sabe aquele (a) amigo (a) que também gosta de desafios.
Observe cada detalhe de sua cadeira. Você terá que montá-la depois. Tire fotos para facilitar. Cada cadeira tem características próprias que depende do modelo e fabricante.
MATERIAIS:
  • cadeira
  • tecido de sua preferência
  • retalho de TNT (tecido não tecido) ou outro de sua preferência no tamanho do fundo do assento (parte não visível da cadeira).
  • tinta esmalte sintético na cor desejada (eu usei a cor preta)
  • solvente para tinta à base de óleo (solvente geral, querosene, thinner ou aguarrás)
  • Conversor de ferrugem (se necessário)
  • lixa
  • máscara
  • tesoura e alfinete de costura
  • chave de fenda, alicate e martelo
  • chave catraca
  • estilete
  • pincel e/ou rolinho de espuma
  • cola branca e cola permanente
  • grampeador de pressão para estofar do tipo revólver
  • grampos galvanizados com pontas pontiagudas compatíveis com o grampeador
  • jornal ou plástico para forrar a área de trabalho
PASSO-A-PASSO:
  1. Calcule o tamanho do tecido a ser comprado. Meça o assento e encosto (largura e altura) e acrescente uma margem de 5 cm em cada medida. Dica: Escolha tecido impermeabilizado para estofados, jeans, couro ecológico ou sintético. Eu comprei um suede estampado que não era impermeabilizado. Depois da cadeira pronta eu providenciei a impermeabilização em casa.
  2. Providencie todo o material necessário ao trabalho. É bem mais fácil quando tudo está à mão.
  3. Desmonte a cadeira. Separe assento, encosto e estrutura. Guarde todos os parafusos retirados para posterior montagem. Use uma chave própria para o tipo de parafuso de sua cadeira. Meu marido fez esta parte do trabalho e usou a chave catraca articulada. Dica: Aproveite e limpe os pés. Analise se as rodas precisam de troca ou não.
  4. Tire as tiras de acabamento (perfil) do encosto e do assento soltando os grampos com o uso da chave de fenda e o alicate para puxá-los. Estas tiras são de borracha e devem ser lavadas, secas e guardadas. Se estiverem sem condições de reaproveitamento, use tiras de tecido para substituí-las. 
    Dica: Cuidado com as mãos, pois os grampos podem estar enferrujados e a madeira da cadeira costuma soltar farpas. 
  5. Solte os tecidos antigos da cadeira (encosto e assento). Guarde-os para usar como molde.
    Dica: Dependendo do estado do tecido antigo, você pode mantê-lo ou não. Eu achei melhor retirar o meu, pois estava bem acabadinho. Um horror!!! ECA!!!
  6. Solte as espumas do encosto e do assento. Verifique seu estado geral. Se for preciso troque-a. Eu não troquei a minha. Dica: Em algumas cadeiras a espuma é colada na madeira e precisa ser descolada com estilete para não se estragar. Foi o caso da minha cadeira.
  7. Faça o mesmo no assento. Diferente do encosto a espuma do assento não era colada na madeira. 
  8. A parte de trás do assento recebia acabamento em TNT que estava desmanchando. Resolvi trocá-lo por outro. Destaque todo o TNT do fundo do assento puxando-o e depois lixe para retirar o máximo possível.
  9. Passe cola branca na parte de baixo do assento e cole o TNT na cor escolhida (não ficará aparente). Deixe secar e passe uma camada de cola por cima para impermeabilizar. Deixe secar em local arejado sem poeiras. Depois de seca a cola fica transparente. Reserve.
  10. Solte a estrutura de metal do encosto. Em algumas cadeiras esta parte fica na parte de trás cadeira e deve ser desmontada no início. No caso da minha cadeira, a fixação da estrutura metálica fica entre a espuma e a madeira do encosto. Eu usei a chave catraca. 
  11. Lixe as partes da estrutura metálica que serão pintadas. Limpe a estrutura com um pano seco para tirar a poeira e o pó da lixada. Forre a área de trabalho com jornal ou algum plástico. Dica: Você pode aproveitar e mudar a cor de sua cadeira se for o caso. Eu preferi manter a cor original. 
  12. Se a estrutura estiver com ferrugem passe antes da pintura duas demão de conversor de ferrugem. Espere secar bem antes de pintar. 
  13. Pinte as partes desejadas com a tinta esmalte. Use o pincel ou rolinho de espuma. Dica: você pode usar tinta em spray, neste caso faça o trabalho em uma área arejada, sem vento e com poucos móveis. Afinal, é só a cadeira que deve ser pintada. Eu usei um pincel.
  14. Deixe a tinta secar bem e dê outra demão. Dica: Caso você esteja trocando a cor da cadeira por outra mais clara, talvez precise de 3 ou mais demão. Sempre intercale secagem entre uma demão e outra. Prefira tintas de secagem rápida. Use solvente adequado à tinta para limpar o pincel ou rolinho.
  15. Solte o tecido da parte de trás do encosto da cadeira. Este tecido é colado diretamente na madeira sem estofamento.
  16. Corte o tecido de acordo com o molde do estofado antigo. Deixe uma margem de segurança em toda a volta. Use alfinetes para facilitar o trabalho. Dica: O tecido antigo sofre alteração em seu fio devido ao longo tempo esticado e suas pontas enrolam para dentro. Como era couro sintético e não podia ser passado a ferro, eu fiz alguns piques em toda a volta do tecido antigo. 
  17. Espalhe cola de tecido no encosto da cadeira na parte de trás. Comece sempre pela parte posterior e depois faça a parte da frente. Deixe secar bem antes de terminar esta peça. Cole o tecido na lateral da mateira e puxe-o para a parte da frente, grampeando-o. Reserve até ficar bem seco. 
    Dica: Veja o melhor posicionamento da estampa antes de colar. Espalhe a cola com um pincel. Não deixe cola acumulada em pequenas áreas para não manchar o tecido.
  18. Como a espuma do encosto possui uma curvatura que acompanha a madeira, eu achei melhor colar o tecido para ficar com um acabamento melhor. Para isto usei cola permanente. Fiquei com medo que a cola branco não colasse o tecido à espuma. Passe uma fina camada com um pincel. Esperei o tempo que a tinta pede e coloquei o tecido esticando e moldando-o ao encosto. Se a sua espuma for reta, você pode pular esta etapa. O excesso de tecido eu deixei sobrando para depois usá-lo para fixar na madeira.  Vire a espuma e dê o acabamento com a cola onde for necessário. Fixe a lingueta que faz o acabamento do lugar da estrutura metálica que liga o encosto ao assento. Deixei secar bem. Reserve.
  19. Volte ao assento que deve estar seco e vire as pontas do TNT para dentro. Encaixe a espuma seguindo a curvatura da madeira. Se preferir use um pouco de cola permanente para fazer a fixação.
  20. Cubra com o tecido escolhido tendo o cuidado para posicionar a estampa adequadamente. Com ajuda de outra pessoa fixe o tecido na lateral da madeira do assento com o grampeador. Fique atenta a parte curva para não formar dobras grosseiras. Como eu iria pregar o perfil com grampo, deixei um pouco espaçado. No caso de você usar perfil de tecido (colado e não grampeado) não espace muito entre um grampo e outro. Dica: se o grampo não entrar totalmente use um martelo para resolver o problema.
     
  21. Vire o assento com o fundo para cima e corte o excesso de tecido, deixando-o rente à madeira. Com a ponta da tesoura marque os pontos dos parafusos.
  22. Esconda os grampos e dê acabamento no assento com o perfil de borracha retirado anteriormente. Comece pela parte de trás. A impressão é que a tira "encolheu", mas eu acho que é a espessura do tecido usado que a encurtou. Usei esta mesma. A diferença nem é notada. Dica: Caso você preferir pode usar como perfil, uma longa tira de tecido dobrada em três e passada a ferro para marcar bem. Neste caso não use o grampeador para fixá-la, use cola. Assento pronto. Reserve e volte ao encosto que deve estar seco.
  23. Monte o encosto. Comece fixando a ferragem na madeira usando a chave catraca. Reserve.
  24. Passe cola permanente (aquela usada no tecido do encosto) na madeira, espere o tempo indicado no rótulo do produto e fixe a espuma. Procure colocar bem rende com a madeira.
  25. Grampei o tecido na lateral da madeira do encosto com o grampeador de pressão para ajudar sua fixação. Cuidado para não repuxar o tecido e ficar enrugado. Corte o excesso do tecido. Dica: eu deixe os grampos espaçados porque ainda iria prender o perfil com grampos completando a fixação do tecido. 
  26. Para esconder os grampos coloque a tira de acabamento (perfil de borracha) e grampeei-a. Ou use uma tira de tecido dobrada em 3 e cole-a com cola branca, permanente ou cola pano. Comece na parte que ficará atrás da estrutura metálica para esconder a emenda. Vejam como o perfil parece ter encolhido. rsrsrsrsrsrs. Ainda bem que ficou bem discreto. Eu não estava nada animada a procurar outro no comércio local para substituí-lo. Meu marido e meus filhos nem notaram. Ufa!!!
    reforma de móveis; faça você mesmo; decoração do lar; decoração do escritório; reciclagem; cadeira; troca de estofado de cadeira; antes e depois; Conserto, Montagem, Reforma e Restauração de Móveis; lixo é luxo
  27. Monte a cadeira. Junte todas as peças na mesa de trabalho. 
  28. Coloque o assento virado para baixo e com a chave catraca fixe-o ao encosto. Cuidado para não fixar a peça ao contrário. Esta é a hora que as fotos tiradas antes e durante a desmontagem ajudam.
    reforma de móveis; faça você mesmo; decoração do lar; decoração do escritório; reciclagem; cadeira; troca de estofado de cadeira; antes e depois; Conserto, Montagem, Reforma e Restauração de Móveis; lixo é luxo
  29. Depois da ligação do assento com o encosto, hora de fixar os pés.
  30. Montagem concluída, hora de testar o mecanismo sobe e desce. Funcionou perfeitamente. OBA!!! Esta com medo, mas o maridão garantiu que daria tudo certo.
  31. Hora de impermeabilizar o tecido. Não sabe como fazer? Click AQUI!
    reforma de móveis; faça você mesmo; decoração do lar; decoração do escritório; reciclagem; cadeira; troca de estofado de cadeira; antes e depois; Conserto, Montagem, Reforma e Restauração de Móveis; lixo é luxo
Cadeira pronta!!! Ficou bem charmosa e única. É isto que torna o artesanato e reciclagem tão especial: A exclusividade. Ninguém tem uma cadeira com a mesma estampa. As opções de cores e desenhos são inúmeras. Escolha um tecido que combine com o ambiente e a idade de quem irá usar. Na dúvida faça neutro. 
reforma de móveis; faça você mesmo; decoração do lar; decoração do escritório; reciclagem; cadeira; troca de estofado de cadeira; antes e depois; Conserto, Montagem, Reforma e Restauração de Móveis; lixo é luxo
Mais uma peça salva de um destino cruel, o lixo. Vejam novamente o antes e depois.
reforma de móveis; faça você mesmo; decoração do lar; decoração do escritório; reciclagem; cadeira; troca de estofado de cadeira; antes e depois; Conserto, Montagem, Reforma e Restauração de Móveis; lixo é luxo
Espero que tenham gostado.

Mil bjs e um abraço carinhoso a todos meus amigos, visitantes e seguidores.

Para quem se animar: 

BOA SORTE e SUCESSO NOS TRABALHOS!

Obrigada pela visita!!!

7 comentários:

  1. Olá! Parabéns pela iniciativa! A cadeira ficou muito legal com a estampa nova!
    marrispe.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Karoline.
      Realmente ficou bacana e bem econômica. Nada como reciclar para dar uma nova roupagem na casa.
      Bjs.

      Excluir
  2. Parabens, esta, muito bem, foi uma otima reciclagem.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo passo a passo. Já vi muitos tutos inclusive no youtube, mas esse seu foi o melhor, pois ensina a maneira mais correta de trabalhar, desmontando toda a cadeira. Isso sim é um trabalho limpo e caprichado, nada de ficar colando tecido por cima do estofamento antigo sem ao menos desmontar a cadeira. Na minha humilde opinião esse negócio de colar o tecido sem ao menos dar um acabamento é trabalho de porco. Novamente parabéns pelo bonito trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querida.
      Gosto muito de fazer trabalhos do tipo faça-você-mesmo, reciclagem e artesanato. Se puder misturar tudo é melhor ainda.
      Um abraço. Obrigada pela visita e carinho.

      Excluir

Queridos visitantes deixem o seu comentário que irei responder o mais rápido possível.
Caso vocês fizerem alguma receita ou artesanato do meu blog, enviem as fotos para o e-mail: thecintra@gmail.com. Vou colocá-las na atualização do link correspondente.
Um forte abraço!