Translate

sábado, 23 de novembro de 2013

PETRÓPOLIS

A CIDADE IMPERIAL DO BRASIL

Viagem é sempre algo maravilhoso, principalmente por motivo de festas e comemorações. E por que não aproveitar o momento e conhecer outras localidades?
Foi o que resolvemos quando fomos ao casamento de um sobrinho em São João del-Rei, MG, neste mês. Como nosso voo era para o Rio de Janeiro (ida e volta) resolvemos conhecer a cidade imperial, Petrópolis. Isto mesmo, ela estava distante apenas alguns quilômetros do Rio de Janeiro. Muito mais perto do que o destino final de nossa viagem. De qualquer maneira, como iríamos chegar no Rio à noite, resolvemos não nos arriscarmos a pegar a estrada Rio-MG. Viajar em estradas que não temos conhecimento e no período noturno é sempre arriscado e perigoso. Resolvemos, portanto, pernoitar em Petrópolis e conhecer a cidade pela manhã e seguir viagem apenas à tarde do dia seguinte. 
Recife-PE
kkkkkkkkkkkkkkkkk, tudo isto para justificar nosso itinerário um pouco fora do comum? De Pernambuco para Minas Gerais, via Petrópolis.  kkkkkkkkkkkk. Fazer o que, né mesmo?

Agora, vamos deixar de novela e ir direto ao que interessa. A nossa viagem.
Recife-PE
Recife-PE
Apesar da chuva que insistia em cair em boa parte da viagem, o voo do Recife ao Rio foi bem tranquilo e sem alterações. Chegamos às 21horas, apanhamos as bagagens e nos dirigimos ao guichê da locadora de carros onde fizemos nossa reserva.
Como em todo início de viagem estávamos empolgados e animados. Não seria uma mera burocracia que iria atrapalhar nossos planos. E lá foi meu marido, tranquilo como de hábito, desfilando comprovante de reserva do aluguel (santa internet), documento de identidade e carteira de motorista. 
- Ops!
- Como?
- Sua carteira está vencida senhor.
- Vencida? Tem certeza?
Como resposta o funcionário da locadora limitou-se a devolver a carteira de motorista ao meu marido, mantendo uma fisionomia sem emoção, totalmente profissional.
Com uma nada discreta esticada de pescoço, comprovei o fato com meu marido. A carteira estava vencida desde abril deste ano.
- É! Tá um tempinho vencida. Achei que a renovação era para o ano que vem.
- Um tempinho? Amor, estamos em novembro.
- Hummmm...é. Está com a sua carteira de motorista?
- Claro. Por que?
Que pergunta foi aquela? É claro que eu já sabia o motivo. E pelo jeito o funcionário da locadora também.
- Senhor, neste caso, teremos que cancelar o contrato inicial e fazer novo contrato. Posso conseguir o mesmo valor, mas apenas a senhora poderá dirigir. O seguro não cobre sinistro que envolva outro condutor que não o responsável pelo contrato.
- É justo.
"Justo? É uma questão de lei, você não pode dirigir sem carteira!" Tive vontade de gritar, mas consegui manter a compostura e me limitar a sorrir como se tudo estivesse na maior tranquilidade. Odeio barraco em público.
- O procedimento é rápido. Senhora, eu vou precisar da carteira de habilitação e do cartão de crédito.
- Claro que precisa. - resmunguei entre os dentes enquanto localizava os documentos em minha bolsa.
Neste meio tempo meu marido sondou a respeito do tempo, sendo gentilmente respondido pelo funcionário que mantinha sua postura profissional e inexpressiva.
- Tem chovido bastante, mas a previsão é de melhora no final de semana.
Ficamos em silêncio aguardando o novo contrato. Após alguns curtos minutos, que pareceram bem longos, resolvemos as questões finais do contrato, aquelas referentes ao pagamento. E finalmente recebemos o contrato.
- Parabéns senhora. É a segunda locação do carro que acaba de locar. Estamos com uma frota de carros zero Km. Uma Van irá levá-los até o pátio de estacionamento da locadora, onde receberão as chaves. Em caso de necessidade nosso serviço funciona 24hs. No dia da entrega se o tanque não estiver cheio, será cobrado o valor correspondente. Alguma dúvida?
Juro que por baixo daquela fisionomia pétrea, havia um ar de zombaria. Ou seria cisma minha? Não sei, acho que assim que saímos dali ele deve ter extravasado seus sentimentos e dado boas gargalhadas. Não posso culpá-lo, eu não teria conseguido me segurar por tanto tempo. Ou talvez a situação fosse tão comum que já perdeu a graça. Quantas pessoas tentam alugar um carro com a carteira de habilitação vencida? Limitei-me a agradecer e guardar meus documentos e o contrato.
No caminho até a Van, já a uma distância confortável do guichê, lancei um olhar inquisidor ao meu tranquilo e inocente marido.
- O que foi?
- Como você viaja sem olhar os documentos?
- Acontece. Olhe, eu sei que você prefere não dirigir, mas vai ficar tudo bem.
- Não é uma questão de preferência. Eu normalmente não gosto de dirigir. Se o faço é apenas porque preciso.
- É eu sei. E agora será preciso, né?
Tenho certeza que ele não estava me provocando, então respirei fundo e olhando para frente e já enxergando a van, encerrei a conversa.
- Eu não gosto de dirigir em Recife. Odeio dirigir em um lugar estranho, à noite e com chuva.
Depois de nos acomodarmos na van, meu marido segurou na minha mão e tentou amenizar a situação.
- Não se preocupe amor, eu trouxe o GPS. Vai dar tudo certo.
- Maravilha!!!
- Você prefere cancelar a ida a Petrópolis e tentar um hotel aqui mesmo no Rio?
Até que a ideia passou pela minha cabeça. Subir a serra com chuva não era a maneira que queria começar aquela viagem. Mas, a razão falou mais alto que a emoção e decidi enfrentar o que viria pela frente.
- Não. Vamos manter a programação. Além do mais, está tarde para tentar achar um hotel.
A Van nos levou até o estacionamento da locadora e mais uma vez tive que me identificar, mostrar documentos, contrato de locação. E nem posso reclamar, foi bem rápido. O carro já estava separado e aguardando nossa chegada.
Meu marido ligou o GPS e guardou a bagagem. Tão prestativo que fiquei com complexo de culpa. Aff, não fui eu quem deixou a carteira vencer. E se eu não tivesse vindo com a minha? Nem quero pensar.
Acomodei-me no assento do motorista, ajustei os espelhos e respirei fundo. Hora de enfrentar o trânsito do Rio de Janeiro.
- Petrópolis, lá vamos nós.
- Não se preocupe querida, confio em você.
- Que bom! kkkkkkkkkkkkkkkkkk.
- Qual é a graça?
- Você acha que aquele cara do guichê usa botox?
- Que?
- É, botox. Sabe com aquela cara sem expressão...
- Que nada, ele deve é estar cansado. Todo dia a mesma coisa, os mesmos problemas.
- Então tá. kkkkkkkkkkkkkkkkkk
O que eu queria era descarregar a tensão e por alguns minutos consegui. 
Mal começamos a nos deslocar na cidade, e o GPS ficou maluco. "Recalculando. Recalculando. Recalculando." Quanto mais ele recalculava, mais ficávamos rodando sem chegar a lugar algum. Paramos em um posto e descobrimos o motivo. A linha vermelha estava interrompida para reparos. Tudo pela Copa 2014. Felizmente o frentista era bem prestativo e deu algumas dicas importantes. Isto, somado à capacidade aeroespacial de meu marido, nos colocou no caminho certo. O GPS terminou por se encontrar e não terminamos em nenhuma favela ou coisa parecida.
A chuva continuava. Fina mais persistente.
No primeiro pedágio fomos informados que uma árvore tinha caído na via de acesso para a Serra. Não sabiam informar se a desobstrução ira demorar ou não.
Resolvemos continuar. Afinal, voltar pra onde?
Passamos pelo local da queda da árvore sem problemas. Tinha uma equipe trabalhando no local com serra e trator. Em um canto, vários pedaços de madeira recentemente empilhados, aguardavam o destino final. Se fosse época de São João daria uma bela fogueira.
Noite de chuva, pista molhada e escorregadia, muitas curvas desconhecidas. Mas a estrada, apesar de estreita, estava bem conservada. Sem buracos e bem sinalizada.
E, então, Petrópolis.

Enfim, chegamos ao hotel reservado. Simples e simpático. Suíte ampla, e limpa. Estava precisando um bom banho e uma boa noite de sono. Deixar a tensão, da viagem, ir por ralo abaixo.
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
Petrópolis-RJ
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
Pode parecer exagero, mas realmente não gosto de dirigir. Meu marido ao contrário adora um volante. Acho que ele também deve ter sofrido com a situação, principalmente por saber da minha aversão. Mas, toda viagem tem seus momentos de estresse. Esta etapa inicial estava vencida e superada. Agora era aproveitar a cidade e seus encantos.
Primeiro uma rápida passagem pela Rua Teresa. Famoso polo comercial das malharias de Petrópolis. Fiz poucas compras. Em Pernambuco temos um excelente polo de confecções. Aliás dois, Toritama e Caruaru., que não ficam devendo nada ao resto do país.

Museu de Petrópolis - Museu Imperial.
O Palácio Imperial era utilizado como residência de veraneio da família imperial. Passou a condição de Museu em 1943. Está muito bem conservado e mantem um acerco belíssimo de móveis, objetos de decoração, cristais, porcelanas entre outros. Destaque especial para a coroa de D. Pedro II, o cetro de ouro da coroação de D. Pedro I e a ala das carruagens imperiais. Infelizmente é proibido tirar fotos ou filmar o interior do museu. Pelas fotos do exterior é possível imaginar a beleza e o esplendor daquela época. Pelo menos para os que eram da corte imperial.
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
Petrópolis-RJ
Os jardins que circundam o prédio do museu são espetaculares, vale um passeio com calma, sem correria.
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
Para visitar o museu recebemos um par de pantufas com o qual circulamos pelos ambientes, sem o risco de arranhar ou sujar o chão. Gostei da ideia, acho que vou fazer algumas para minha casa. Uma boa maneira de manter o piso lustrado sem trabalho. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Será que pega?
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
Petrópolis-RJ
Casa Santos Dumont- Era usada como residência de verão por Santos Dumont. A casa é bem pequena construída em um terreno em declive, sendo por este motivo vertical. Possui três pavimentos e um observatório. A casa não tinha cozinha. Toda a comida vinha do Palace Hotel (atual Universidade Católica de Petrópolis), e era pedida por um telefone que era usado apenas para esta finalidade: pedir comida.
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
Petrópolis-RJ
Todas as escadas da casa de Santos Dumont foram projetadas para começar com o pé direito, seja na subida ou na descida, sendo um pé de cada vez. Superstição?  No início é o que todos pensam, mas segundo informaram, era mais uma questão ergométrica.
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
Projeto da casa foi elaborado pelo próprio morador. Inventar e criar era com ele mesmo.
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
Frase atribuída a Alberto Santos Dumont.
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
Na época não haviam chuveiros elétricos. Santos Dumont criou o seu próprio chuveiro que misturava água quente e fria. Bastava acionar através de dois dispositivos, um para cada temperatura desejada, quente ou frio. Banho morno era só acionar as duas opções ao mesmo tempo.
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
Com certeza não era uma casa luxuosa ou confortável, mas era prática e cheia de invencionices, bem a cara do morador. Tudo tinha um objetivo e uma facilidade a oferecer.
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
Catedral de São Pedro de Alcântara - Em estilo neogótico é a principal catedral de Petrópolis.
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
Museu de cera de Petrópolis - Como estávamos com pouco tempo disponível, não visitamos.
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
Universidade Católica de Petrópolis - Antigo Palace Hotel.
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
A chuva vinha e ia. Nada que impedisse o passeio e as paradas para apreciar a cidade e as construções com estilos arquitetônicos diversos e muito verde.
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
Palácio de Cristal - Construído como um presente para a princesa Isabel pelo Conde D'Eu. Inicialmente seria uma estufa para flores. Sua estrutura foi feita na França e apenas a montagem foi brasileira. É considerada a primeira construção pré-fabricada no Brasil.


CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
Cervejaria Bohemia com tour e degustação. Parada obrigatória para os maiores de idade. Vale o preço cobrado pelo acesso.
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
cervejaria
cervejaria
cervejaria
cerveja bohemia
O chopp da bohemia só é encontrado para degustação na fábrica. Não é comercializado. Uma pena. Achei uma delícia. Bem leve, sem amargo. É um chopp que tomaria sem o menor problema, e olha que eu prefiro vinho à cerveja. 
cerveja bohemia
 A cervejaria bohemia confraria é mais encorpada e também bem saborosa. Ela vem em uma garrafa opaca de cor branca. Nunca a encontrei no mercado de Recife. Segundo informaram ela é distribuída para todo o país. Acho que meu marido vai procurar com mais afinco. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
cervejaria bohemia
cervejaria bohemia
cervejaria bohemia
Depois da visita à cervejaria, saímos prontos para jantar. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
Optamos por um restaurante italiano.
CIDADE IMPERIAL DO BRASIL
Canelone aos quatro queijos. Hummmmm....delícia!!!
Vencido os obstáculos e anseios anteriores, a viagem foi ótima. À primeira vista não é das mais agradáveis. A entrada da cidade não é muito diferente da maioria das cidades brasileiras. Feia, confusa e sem graça. Confesso que eu esperava mais da cidade Imperial. Um portal de acesso grandioso e bem cuidado. Parece que o Patrimônio Histórico só se preocupou com alguns locais específicos e o restante da cidade cresceu sem controle algum. E não é sempre a mesma história? Mas, no geral, Petrópolis é uma cidade com belos encantos e merece uma visita.
De lá seguimos para São João del-Rei, MG e voltamos de novo pelo RJ.
Adoro minha terra natal e não é para menos. Minas Gerais é um estado muito rico culturalmente e com uma diversividade imensa de costumes, flora e fauna. Merece uma post exclusivo e elaborado com carinho. Aguardem. Sei que ainda estou devendo o término da viagem dos Estados Unidos, aquela que comecei com San Diego, mas eu chego lá. Só tenham um pouco de paciência. A internet está um caos por aqui. Tem dia que dá vontade de jogar o computador pela janela. Felizmente temos tela de proteção (nas janelas).

DICA DE VIAGEM: Quem for viajar não se esqueça de verificar se a documentação está em dia e em ordem. Principalmente, a CARTEIRA DE HABILITAÇÃO DO MARIDO.

BOA VIAGEM!!!
Obrigada pela visita!!!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queridos visitantes deixem o seu comentário que irei responder o mais rápido possível.
Caso vocês fizerem alguma receita ou artesanato do meu blog, enviem as fotos para o e-mail: thecintra@gmail.com. Vou colocá-las na atualização do link correspondente.
Um forte abraço!