Translate

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

TROCANDO O ESTOFADO DE CADEIRAS

REFORMANDO DOS ASSENTOS DE CADEIRAS ANTIGAS TIPO MEDALHÃO

Quer dar uma cara nova em sua casa e não sabe por onde começar?
Que tal trocar os estofados velhos e cansados de suas cadeiras?
Complicado? Caro?
Faça você mesmo. É, dispense o estofador ou tapeceiro e mãos à obra. kkkkkkkkkkkkkkkkk.
A única complicação é deixar a preguiça de lado e arregaçar as mangas.
Foi o que eu fiz. Naturalmente, que com ajuda e empurrãozinho do maridão. 
Loucura sozinha não tem a menor graça. RSRSRSRSRSRS.
Fui à cidade com meu marido para comprar algumas coisas para a casa. Tipo toalha de mesa, tecido e enchimento para uma almofada que minha filha adora e está bem velha. E outras coisitas.
Aí, em uma loja de tecidos ele me chamou para ver um Brocado Espanhol. Foi amor à primeira vista. E imediatamente começamos a imaginar nossas cadeiras da mesa de refeições com aquela maravilha.
Temos 6 cadeiras que compramos há vários anos em Minas Gerais. O estilo é medalhão com encosto de palhinha natural e assento estofado. A madeira não é pintada e sim encerrada. 
REFORMA DE MÓVEIS; REFORMA DE CADEIRAS; ESTOFANDO CADEIRAS; FAÇA VOCÊ MESMO; ORGANIZAÇÃO DO LAR; RECICLAGEM DE MÓVEIS; ARRUMAÇÃO DO LAR; ARRUMAÇÃO DA CASA; DECORAÇÃO DE INTERIORES;
Normalmente, no dia-a-dia só deixo 4 ao redor da mesa. Como os assentos são largos, o encaixe na mesa é melhor. As outras duas ficam em outros cômodos da casa, mas sempre são requisitadas quando temos visitas ou em dia de festa. 
Nós queríamos trocar o estofado já bem velho e usado, mas não tínhamos tomado nenhuma decisão até aquele momento. O momento em que encontramos o Brocado.
Para quem não sabe, Brocado é um tecido pesado com um elaborado design e rica textura em relevo.
Compramos 2 metros deste brocado espanhol pelo qual me apaixonei loucamente. Um impulso incontrolável. Será que irei me arrepender?   Acho que não. Algumas inocentes loucuras fazem bem a alma.
O metro não era muito barato, mas como não iria contratar um estofador... Eu acho que saiu elas por elas. Assim espero.
Infelizmente, O tecido que escolhi não é impermeabilizado e terei que providenciar este cuidado ao final do estofamento em outro momento. Mero detalhe que posso solucionar. Quando o fizer prometo postar aqui no blog para vocês.
Basicamente o que fiz foi: Tirar o tecido velho da cadeira, substituir por outro fixando com grampos e dar o acabamento com um cordão tipo rolotê ou similar.
REFORMA DE MÓVEIS; REFORMA DE CADEIRAS; ESTOFANDO CADEIRAS; FAÇA VOCÊ MESMO; ORGANIZAÇÃO DO LAR; RECICLAGEM DE MÓVEIS; ARRUMAÇÃO DO LAR; ARRUMAÇÃO DA CASA; DECORAÇÃO DE INTERIORES;
Se vocês quiserem ver com maiores detalhes como eu fiz, estou disponibilizando abaixo os materiais empregados e o passo-a-passo detalhado.

MATERIAIS NECESSÁRIOS:
  • Cadeiras que precisem trocar o tecido do estofado
  • Fita métrica ou régua
  • Tecido para estofaria (ideal que seja impermeável) 
  • Chave de fenda
  • Alicate
  • Jornal ou papel pardo 
  • lápis ou caneta
  • Alfinetes de costura
  • Tesoura e estilete
  • Termolina leitosa caseira ou industrial.
  • Pincel chato fino
  • Grampeador do tipo revólver (pneumático específico para artesanato e estofar móveis)
  • Grampos galvânizado específico para estofar (eu usei o de referência 106/6)
  • Martelo
  • Cola quente (pistola ou minipistola + refil de cola)
  • Cordão para dar acabamento (2 metros para cada cadeira. Total: 12 metros). Rolotê, cadarço ou algo similar.
PASSO-A-PASSO:
► Providencie o tecido: 

  1. Com a fita métrica meça o assento de uma das cadeiras, largura e profundidade, para ter ideia da metragem necessária. Lembre-se de incluir a medida que desce pela lateral da cadeira. Na ausência de fita métrica use uma régua. 
  2. Se a sua cadeira for igual a minha (com o assento fixo) acrescente em torno de 5 cm em cada medida. Caso sua cadeira tenha o assento removível, acrescente 12 cm em cada medida para que o tecido seja fixado na parte de baixo do assento. Se o encosto de sua cadeira também for estofado, não se esqueça de tirar a sua medida que deve ser dobrada se for estofado dos dois lados da cadeira (frente e costas). 
  3. Escolha o tecido de sua preferência são vários no mercado com largura bem variada. Os tecidos podem ter 90,115, 140 ou 152 cm de largura. O ideal é que o tecido escolhido seja impermeável. Caso não seja, talvez você tenha que fazer a impermeabilização posteriormente. O importante é que o tecido e a cor escolhida (liso ou estampado) combinem não apenas com a cadeira, mas com o ambiente onde irá ficar inserido. O ambiente é despojado ou sofisticado? A cadeira será utilizada diariamente ou eventualmente? Você tem crianças e animais em casa? Parecem pequenos detalhes, mas é extremamente importantes para definir o tecido, a cor e se será estampado ou não. De um modo geral procure por tecidos fortes e resistentes. Com cores firmes.  Sugestões: Brocado, sarja peletizada ou pré-lavada; jeans; brim; veludo de algodão; couro natural e couro ecológico. Para cadeiras com pouco uso você pode usar seda, linho, couro natural. Nem sempre estas considerações serão levadas em conta. Eu mesma optei por um brocado com fundo de cor clara e sem ser impermeabilizado e com alguns fios de seda em sua trama. Como eu já postei no início foi amor à primeira vista. Acontece!
  4. Veja quantas cadeiras comportam na largura do tecido que você escolheu. Leve em conta o padrão do desenho do tecido e como você gostaria que ele fosse colocado na cadeira. Se o tecido for de listas, como você as quer? Listas horizontais ou verticais? O mesmo vale para outros desenhos. O tecido tem um desenho que você quer colocar centralizado no assento ou no encosto? Isto é importante para definir a metragem necessária para o seu projeto. Se a largura do tecido escolhido só comporta o suficiente para uma cadeira, você precisará multiplicar a medida vertical necessária pelo nº de cadeiras a serem estofadas (assento e encosto), deixando uma medida maior se for necessário centralizar o desenho. Mas, se o tecido escolhido tem uma largura que comporta o assento de duas cadeiras, tendo o encosto que ser colocado acima deste, você precisará multiplicar a medida vertical necessária pelo nº de cadeiras a serem estofadas (assento e encosto), deixando uma medida maior se for necessário a centralização do desenho. Parece confuso? Peça orientação ao vendedor. Eles estão bem acostumados com este tipo de problemática. 
  5. Para facilitar eu vou tentar explicar isto em uma pequena simulação do meu próprio projeto. Vou ré estofar o assento de 6 cadeiras com as seguintes medidas: 57 cm (largura) x 52 cm (profundidade). Acrescentando os 5 cm nas medidas ficaria com 62 cm x 57 cm. Como o assento de minha cadeira não é reto, eu fiz a medição considerando a parte mais larga e comprida.
    REFORMA DE MÓVEIS; REFORMA DE CADEIRAS; ESTOFANDO CADEIRAS; FAÇA VOCÊ MESMO; ORGANIZAÇÃO DO LAR; RECICLAGEM DE MÓVEIS; ARRUMAÇÃO DO LAR; ARRUMAÇÃO DA CASA; DECORAÇÃO DE INTERIORES;
    O tecido que escolhi tinha 140 cm de largura o que dá para colocar dois assentos lado a lado. A estampa seria aproveitada da maneira que se apresentava na largura do tecido. Então, o comprimento necessário para minhas 6 cadeiras, seria a multiplicação da profundidade do assento (57 cm que eu arredondei para 60 cm) por 3 (considerando duas cadeiras lado a lado) o que deu o resultado de 180 cm. Como era minha primeira vez estofando, decidi que seria menos arriscado comprar um pouco mais e solicitei 200 cm (2 metros) de tecido (2,00 m x 1,40 m).  Sei que teria algumas sobras, o que não me desagrada nem um pouco. É melhor sobrar do que faltar. Abaixo fiz um desenho para melhor visualização do que eu acabei de explicar.
► Providencie o restante do material. É bem mais fácil quando todo o material já está à mão. O grampeador e a minipistola de cola quente que usei foi as das fotos abaixo.
É importante que o grampo a ser usado no grampeador tenha as pontas pontiagudas para melhor penetração na madeira e seja compatível com o seu grampeador.
A termolina leitosa eu usei a caseira (receita AQUI).

► Remova o tecido antigo.
  1. Comece soltando o cordão que circula o assento. Ache sua emenda (na parte de trás da cadeira) e puxe. Delicadamente, mas com firmeza. Não queremos destruir o tecido que será retirado. Ele irá servir como molde.
  2. Com a chave de fenda, comece a soltar os grampos que prendem o velho tecido. Cuidado para não danificar ou marcar a madeira da cadeira.
  3. Use o alicate para puxar os grampos que afrouxados pela chave de fenda ainda não saíram.
  4. Com calma comece a puxar o tecido delicadamente. 
  5. Guarde o tecido retirado para servir como modelo.
  6. Retire os grampos que permanecem na madeira e se necessário recomponha a espuma usando cola quente. Se a espuma estiver muito danificada, pode ser necessário a sua troca.
  7. Faça o mesmo nas cadeiras restantes. Achei a mistura de espumas utilizada no estofamento da cadeira estranha. Mas, não troquei. Apenas consertei com cola quente as partes que estavam soltas. No meu entender a espuma vai aguentar mais algum tempo. Espero estar certa. rsrsrssrsrsrs.
    REFORMA DE MÓVEIS; REFORMA DE CADEIRAS; ESTOFANDO CADEIRAS; FAÇA VOCÊ MESMO; ORGANIZAÇÃO DO LAR; RECICLAGEM DE MÓVEIS; ARRUMAÇÃO DO LAR; ARRUMAÇÃO DA CASA; DECORAÇÃO DE INTERIORES;
► Faça o molde em jornal:
  1. Use o tecido retirado da cadeira como molde. 
  2. Eu coloquei duas folhas de jornal abertas uma sobre a outra para fazer dois moldes iguais. Prenda o molde com alfinete de costura.
  3. Corte o jornal com uma tesoura rende ao modelo.
  4. Demarque a área do encaixe do encosto no papel e faça um picote como na foto abaixo. 
► Corte o tecido:
  1. Distribua os moldes sobre o tecido. Caso você queira centralizar algum desenho, este é o momento. 
  2. Fixe o molde com alfinete de costura. Eu preferi cortar de dois em dois. Assim, eu poderia garantir que a largura daria para dois assentos lado a lado.
  3. Corte os dois moldes deixando uma margem de 1 cm em toda a volta.
  4. Repita a operação até completar a quantidade necessária. No meu caso 6 assentos.
  5. Durante o processo de corte eu notei que o meu tecido desfiava bastante. Vejam na foto abaixo.
    Para evitar que isto fosse um problema durante a fixação do tecido ou durante o uso constante da cadeira, eu resolvi passar termolina leitosa caseira na beirada do tecido (frente e verso). Cortei os fios que estavam desfiando e passei o produto com um pincel chato fino.
    Fiz isto com todas as peças cortadas e deixei secar bem. Atenção, não passe termolina leitosa em todo o tecido, pois ela o endurece. 
  6. Faça no tecido o picote para o encaixe do encosto da cadeira. Coloque a peça com o avesso virado para cima. Dobre a parte superior do picote (triangular) e cole com cola quente. Não cole as partes laterais. Estas serão dobradas para dentro e ajustadas durante a colocação no tecido na cadeira.
► Coloque o tecido novo no assento da cadeira:
  1. Posicione o tecido sobre o assento da cadeira com o direito para cima.
  2. Encaixe na parte de trás o picote para acomodar o encosto da cadeira. Dobre as laterais da cadeira para dentro. 
  3. Veja como ficou a distribuição do tecido na cadeira.
  4. Usando o grampeador com os grampos próprios para estofar comece a fixar o tecido diretamente na madeira. Procure deixar o mais próximo possível da borda do assento. Área que será posteriormente coberta com um cordão. Para facilitar e evitar do tecido correr para um dos lados faça primeiro a fixação com um grampo no meio dos quatro lados da cadeira. Depois contorne com o grampeador toda a extensão. Procure deixar os grampos o mais próximo possível um do outro.
     
  5. Tenha cuidado redobrado com os cantos na cadeira para que o tecido não fique franzido. Como minha cadeira não tem um desenho reto eu precisei acompanhar o seu desenho com o grampeador. 
  6. No encaixe do encosto, dobre o tecido para dentro ajustando-o bem à cadeira. Grampei o mais próximo possível respeitando o contorno do assento. O cantinho mais próximo deverá ser colado com cola quente na hora que você for colar o cordão de acabamento.
     
  7. Com o martelo (não encontrei o martelo de meu marido e resolvi o problema com o meu martelo de carne. Rsrsrsrsrs) introduza melhor os grampos que não estiverem bem encaixados na madeira. Dê pequenas pancadinhas para não danificar a cadeira.
  8. Se o seu tecido desfia facilmente, passe termolina leitosa caseira (ou industrial) no contorno de todo o assento. Use um pincel chato e fino. Deixe secar bem antes de passar para o próximo passo. Tenha cuidado para não passar na área que ficará exposta. A termolina endurece o tecido.
  9. Com o auxílio de uma tesoura corte o excesso de tecido. Veja nas fotos abaixo que o tecido cortado não desfia. Isto por que eu usei termolina leitosa caseira. Embora este cuidado não seja de praxe é bem útil dependendo do tecido escolhido.
► Faça o acabamento final
  1. Escolha o cordão que irá contornar a cadeira e esconder os grampos. Procure um que combine com a estampa e cor do seu tecido. Ou faça um rolotê com o próprio tecido empregado. Eu preferi usar um que comprei pronto. 
  2. Com a cola quente, faça o acabamento da ponta do rolotê para não desfiar durante a sua colocação. Basta pingar uma gota de cola quente no meio do cordão e unir as pontas. Corte a parte que está desfiada.
  3. Coloque o cordão em uma parte da cadeira para ver como ficará o acabamento. Eu não gostei do tecido ficar aparente por  baixo do rolotê. Então resolvi cortar um pouco mais.
  4. Com um estilete bem afiado corte um pouco mais do tecido para que não fique aparecendo depois que colar o rolotê. Este processo foi bem fácil de fazer com o tecido endurecido pela termolina leitosa. Usei o estilete pela dificuldade de acesso com a tesoura.
  5. Escolha onde será a emenda de seu cordão. Eu escolhi a parte de trás da cadeira próxima ao encaixe do encosto. Aproveitei uma das quinas para fazer a emenda e deixá-la mais discreta. 
  6. Comece a colocar a cola quente na área da emenda do cordão. Coloque pequenas porções e vá esticando o cordão aos poucos. Aproveite para colar o cantinho do tecido naquele local que o grampo não alcançou. 
  7. Contorne o assento com o cordão colando-o pedaço por pedaço cobrindo os grampos de fixação do tecido.
    REFORMA DE MÓVEIS; REFORMA DE CADEIRAS; ESTOFANDO CADEIRAS; FAÇA VOCÊ MESMO; ORGANIZAÇÃO DO LAR; RECICLAGEM DE MÓVEIS; ARRUMAÇÃO DO LAR; ARRUMAÇÃO DA CASA; DECORAÇÃO DE INTERIORES;
  8. Procure fazer o canto da emenda o melhor possível. Corte o cordão e cole as pontas do mesmo para não desfiar (como feito no início). Cole emendando com o início do rolotê.
    REFORMA DE MÓVEIS; REFORMA DE CADEIRAS; ESTOFANDO CADEIRAS; FAÇA VOCÊ MESMO; ORGANIZAÇÃO DO LAR; RECICLAGEM DE MÓVEIS; ARRUMAÇÃO DO LAR; ARRUMAÇÃO DA CASA; DECORAÇÃO DE INTERIORES;
  9. Veja o resultado final.
    REFORMA DE MÓVEIS; REFORMA DE CADEIRAS; ESTOFANDO CADEIRAS; FAÇA VOCÊ MESMO; ORGANIZAÇÃO DO LAR; RECICLAGEM DE MÓVEIS; ARRUMAÇÃO DO LAR; ARRUMAÇÃO DA CASA; DECORAÇÃO DE INTERIORES;
  10. Faça o mesmo com todas as cadeiras.
Serviço concluído! Ufa, que canseira prazerosa!
Cadeiras com cara de novas e super estilosas gastando pouco é uma maravilha.
REFORMA DE MÓVEIS; REFORMA DE CADEIRAS; ESTOFANDO CADEIRAS; FAÇA VOCÊ MESMO; ORGANIZAÇÃO DO LAR; RECICLAGEM DE MÓVEIS; ARRUMAÇÃO DO LAR; ARRUMAÇÃO DA CASA; DECORAÇÃO DE INTERIORES;

Nada como ser sustentável e dar uma repaginada na decoração renovando o forro das cadeiras antigas.
Antes de iniciar o seu projeto, veja se a madeira de sua cadeira compensa o trabalho e o material. Cadeiras em madeiras de lei ou madeira dura (mogno, cerejeira, peroba rosa,..) consideradas madeiras nobres com certeza compensam a sua reforma. Já as madeiras claras (pinus,...) não são resistentes ao tempo e ataque de cupim e polia, e, portanto, não compensa a sua manutenção. A não ser que tenha algum significado afetivo para você.
Agora que tal ver como ficou o meu antes e depois?
REFORMA DE MÓVEIS; REFORMA DE CADEIRAS; ESTOFANDO CADEIRAS; FAÇA VOCÊ MESMO; ORGANIZAÇÃO DO LAR; RECICLAGEM DE MÓVEIS; ARRUMAÇÃO DO LAR; ARRUMAÇÃO DA CASA; DECORAÇÃO DE INTERIORES;
Eu adorei o resultado final. Minhas cadeiras deixaram de ser insossas e ganharam vida. Porém, como o meu tecido é clarinho e não é impermeabilizado, terei que providenciar isto o mais rápido possível. Afinal, minhas cadeiras compõem a minha mesa de refeições do dia-a-dia. Um pequeno acidente, como um copo de suco de uva ou achocolatado na mesa pode significar a perda de todo o meu trabalho e um grande estresse e correria. Este será o meu próximo projeto, que já está em andamento. Aguardem.

E vocês? O que acharam?

Para quem se animar: 

BOA SORTE e SUCESSO NOS TRABALHOS!

Obrigada pela visita!!!


4 comentários:

  1. Ótima dica e o passo a passo ta bem detalhado. Assim fica facil de fazer, pra uma pessoa que gosta tanto de Diy (faça você mesmo) como eu essa ajuda valeu bastante. E as cadeiras ficaram lindas, a dica do acabamento foi muito bom. Sucesso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bianca.
      Fiquei muito contente por te ajudar.
      Gosto de fazer reformas eu mesma. E, adoro divulgar o DIY para incentivar que mais pessoas tb o façam.
      Um abraço e obrigada pela visita.

      Excluir
  2. Ficaram lindas, estou planejando me mudar e vou usar sua dica para mudar a cara de minhas cadeiras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, eu fico muito contante que você tenha gostado e irá fazer.
      Eu não arrisquei a pintar as cadeiras, troquei apenas o tecido. Mas dependendo do tecido que você escolher pode ser uma boa opção para modernizar um pouco mais.
      Um abraço e sucesso.

      Excluir

Queridos visitantes deixem o seu comentário que irei responder o mais rápido possível.
Caso vocês fizerem alguma receita ou artesanato do meu blog, enviem as fotos para o e-mail: thecintra@gmail.com. Vou colocá-las na atualização do link correspondente.
Um forte abraço!