Translate

sábado, 18 de maio de 2013

Chuva x infraestrutura no grande Recife

       O dia de ontem foi um dia de caos no grande Recife.

De onde vem o “criar” deste povo que, mesmo sofrendo, encontra motivos para rir e fazer rir? Esta é uma pergunta que merece no mínimo um estudo por catedráticos da área da psicologia, antropologia, teologia, entre outras.
      Enquanto o interior de Pernambuco sofre com a seca, que castiga sem piedade seus teimosos habitantes que insistem em tirar o sustento da terra, a região litorânea inicia o período de chuvas.
     Em um único dia de chuva, o caos se instalou de maneira imperiosa e cruel na região metropolitana do grande Recife. O dia de ontem, 17 de maio, foi literalmente lavado. Nem por isto tornou-se limpo e puro, ao contrário mostrou a fragilidade de nossa cidade em relação a um evento climático tão comum nesta época do ano. O nosso inverno chuvoso.
     A carência há anos de uma limpeza pública eficaz e a falta de educação daqueles que insistem em jogar lixo no chão, tiveram uma participação especial e nada honrosa no que se viu por toda cidade. Entra e sai ano é sempre a mesma história, os mesmos velhos e conhecidos problemas. O que será que aconteceu com as medidas preventivas?

- Ruas alagadas, algumas transformadas pela natureza em verdadeiras piscinas com ondas.
- Bueiros, também conhecidos como boca de lobo, totalmente entupidos e, portanto, inúteis.

- Colégios fechados, alunos sem aula (felizes). Não me refiro apenas aos colégios públicos, alguns colégios particulares ficaram ilhados e não abriram as portas. Ex: Colégio Damas. Minha filha chegou em casa, molhada e feliz. 

- A grande maioria das lojas, do centro da cidade, fechadas. Prejuízo certo para os pequenos comerciantes.

- Semáforos apagados, como o da Avenida Agamenon Magalhães.

- Trânsito caótico.
- Transformadores com a vida útil fora do prazo de validade, não substituídos, entram em curto nos dias de chuva. Resultado: vários pontos da cidade sem energia elétrica.

- Telefonia, internet e televisão por assinatura definitivamente não são a prova de água. Telefone não dá linha, internet fica oscilando, tv por assinatura não sabe se fica ou se vai.

- Queda de árvores em vias públicas. Na UR-07, uma árvore caiu por cima de um poste, deixando algumas ruas sem eletricidade.

- No curado, barracos são arrastados pelo Rio Tejipió.
- Estação de metrô Joana Bezerra alagada.
- Arrastões nas grandes avenidas, foram denunciados por vários internautas que foram vítimas das ações dos ladrões. Ocorridos principalmente na Avenida Agamenon Magalhães, Avenida Recife, Abdias de Carvalho e Conselheiro Aguiar. Infelizmente, a maioria das pessoas não registraram BO (boletim de Ocorrência). Não os culpo. Impossível no dia de ontem chegar em alguma delegacia.

      Isto sem falar nos carros quebrados, desabamentos, goteiras em prédios públicos e residenciais, doenças transmitidas pela água contaminada com o lixo e esgoto...
      Mas, o pernambucano, não se entrega ao desespero. Encontra uma forma de resolver a situação. Afinal, como diz o ditado: “Quem deseja fazer algo, encontra um meio. Quem não deseja fazer nada, encontra uma desculpa.”
      As redes sociais, mesmo com a oscilação da internet, estavam a todo vapor no dia de ontem. Postagens de vídeos, fotos e até montagens mantiveram, aqueles que não ousaram sair de casa, informados. Alguns aproveitaram o momento para extravasar o stress com humor e irreverência. Dizem que até jacaré foi encontrado na Avenida Caxangá. Verdade ou mentira? Realidade ou lenda? Tirem suas dúvidas com as fotos abaixo:



Obs: Todas as fotos foram tiradas da internet. Nenhuma foto postada neste artigo é de minha autoria.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queridos visitantes deixem o seu comentário que irei responder o mais rápido possível.
Caso vocês fizerem alguma receita ou artesanato do meu blog, enviem as fotos para o e-mail: thecintra@gmail.com. Vou colocá-las na atualização do link correspondente.
Um forte abraço!